>
La Salada: História
Muitas histórias de viageiros, comerciantes e buscadores de esperança e novas terras passaram por “A Salada”.

La Salada Seu nome provê de uma lagoinha lindante ao campo, que chamavam de “La Salada” (A Salgada)

Até o ano 1804 “La Salada” fazia parte de um campo que se denominava “Campos de Segismundo ou Fazenda dos Portugueses”.

Em 1825 os irmãos Gibson, da firma Gibson and Sons, de Inglaterra, são quem tomam possessão de uma circunscrição maior que continha a “La Salada”, denominando-se: “Campo do Inglês” e subdividem a fazenda em três frações.

Uma porção foi comprada por Francisco Piñeyro, a segunda, em direção ao sul, por Alejo Llanos e a porção sobre o rio foi vendida a Ricardo B. Newton. É importante se destacar que Newton foi quem introduziu o alambrado na Argentina.


O antiquíssimo casco encontra-se rodeado pelas anosas bananeiras e muito idosas figueiras, talvez de origem européia.

É interessante comentar que as portas que dão para o exterior do casco tinham se construído originalmente com dintéis que possuíam uma altura menor que os das portas do interior, situação que impedia que durante o assédio dos índios, eles ingressaram atacando montados, além disso, as janelas possuíam grades de ferro que mostram uma grande antiguidade no seu tipo (naquela época, não era muito comum vê-las).

As paredes grossas que dão para o exterior em portas e janelas foram construídas com uma altitude mais baixa o que permitia aos moradores da casa apostar-se com armas de maneira que pudessem descarregar em uma posição coberta para se defender. Prestando atenção a estas características, é muito provável que o centro histórico de La Salada tinha trabalhado como um posto avançado em suas origens.
La Salada Apesar de sua idade , é extremamente interessante que este edifício ainda mantenha o piso original de madeira, sendo um dos poucos casos em que este tipo de piso de tábuas largas podem ser vistos.

Uma anedota diz que , em algum lugar no seu interior, há um acesso a um túnel que , em caso de risco de vida , permitiu que as pessoas fugiram para o exterior , sem ser visto pelos índios ou os fugitivos , salvaguardando assim as mulheres e crianças primeiro.


Por último , na parte da frente imponente que leva à entrada principal através das bananeiras pode se ver a muito conhecida e antiga inscrição L A S A L A D A.